Codependência química

Codependência química: entenda

A cura do vício é difícil para todos, mas quando a codependência e o vício ocorrem juntos, a recuperação pode ser ainda mais difícil. 

Aqui nesse artigo, você entenderá melhor o que é codependência química, a relação entre codependência química e o vício e o tratamento para codependência com e sem vício. Dessa forma você vai estar preparado para lidar com qualquer tipo de situação que envolve esse tipo de assunto.

Primeiro, vamos considerar o básico: 

O que é codependência química?

O codependente químico é aquela pessoa que mora no mesmo local e se relaciona diretamente com uma pessoa que possui algum tipo de dependência química. Codependência é um padrão de relacionamento que vê uma pessoa colocando as necessidades da outra antes das suas. Quando a codependência e o vício ocorrem juntos, os dois comportamentos podem se reforçar mutuamente.

Para explicar melhor, diremos que duas pessoas estão namorando. A primeira pessoa é viciada em álcool por exemplo. Em relacionamentos codependentes, este é o “viciado”. A segunda pessoa concentra-se nas necessidades do outro na medida em que não pensa nas suas próprias. Essa pessoa é conhecida como o “zelador”. O padrão de comportamento que ocorre entre os dois é conhecido como “codependência”.

O comportamento codependente pode se estender ainda mais, de modo que uma pessoa está até mesmo tomando decisões significativas para a outra, dizendo a ela o que pensar e, em última análise, limitando sua capacidade de agir de forma independente. Nesse caso, a codependência química contribui diretamente para a manutenção de um comportamento pouco saudável.

O que causa a codependência química?

A codependência foi observada pela primeira vez na década de 1950 por psicoterapeutas que tratavam de clientes com alcoolismo. Eles descobriram que muitas vezes o cônjuge ou parceiro ajudava a manter o comportamento viciante.

Codependência

No que diz respeito às causas individuais, os terapeutas agora consideram uma gama de fatores que contribuem para o comportamento codependente. Isso inclui desequilíbrios químicos no cérebro, experiências da infância, situação de vida atual, histórico de vícios e relacionamentos anteriores.

Quais são os sintomas de codependência química?

Pessoas que têm comportamentos co dependentes geralmente apresentam os seguintes sintomas:

  • Baixa autoestima devido a sentimentos profundos de vergonha, culpa, inadequação e necessidade de perfeição.
  • A necessidade de fazer outras pessoas felizes e a dificuldade de dizer “não”.
  • Dificuldade em criar limites saudáveis ​​e distinguir responsabilidades pelas ações.
  • A necessidade de controlar situações, pessoas e seus próprios sentimentos.
  • Poucas habilidades de comunicação.
  • Pensar obsessivamente nas outras pessoas e em suas próprias ansiedades e medos.
  • Sua própria dependência de outras pessoas.
  • Medo e problemas com a intimidade.
  • Emoções negativas e dolorosas, como depressão, ressentimento e desespero.

A codependência e o vício costumam estar intimamente relacionados, visto que a codependência foi inicialmente associada a parceiros de alcoólatras. Hoje, o vício é uma das associações mais comuns de codependência química. 

Como é que isso funciona?

As pessoas viciadas em drogas costumam ter uma série de problemas decorrentes de seu vício. Isso pode incluir:

  • Sintomas e tratamento de codependência e vício 
  • Problemas com trabalho e dinheiro
  • Problemas com outros relacionamentos
  • Comportamentos de alto risco
  • Necessidade constante de apoio emocional.

O parceiro codependente faz o que pode para apoiar o viciado em todas essas provações e dificuldades. Pode haver gestos simbólicos para ajudar o usuário a ficar limpo, mas o comportamento viciante não é resolvido e as difíceis circunstâncias da vida continuam.

Na verdade, o codependente muitas vezes ajuda o viciado a se envolver em comportamentos prejudiciais, ajuda a limpá-los e a encobri-los. Eles também podem fornecer dinheiro e outro suporte.

A codependência química nem sempre está associada ao vício, mas para aqueles que são viciados, muitas vezes existe um codependente. E, em muitos casos, o codependente frequentemente se envolve em um comportamento viciante. Pode acontecer que as pessoas nessa situação se envolvam em um comportamento codependente. Mais frequentemente, no entanto, uma pessoa terá problemas de vício mais graves e a outra irá apoiá-los.

Tratamento para codependência

Quando nenhum dos parceiros tem um vício, o tratamento geralmente ocorre quando o casal está tendo problemas significativos para manter seus padrões relacionais já desafiadores.

No caso do vício, o tratamento geralmente ocorre quando o viciado passa por algum tipo de crise e é forçado a fazer grandes mudanças em sua vida. Essas crises podem incluir tratamento médico resultante de dependência, processos legais ou criminais, ou instabilidades como problemas de relacionamento e de trabalho. Frequentemente, por causa do vício, o tratamento para a codependência ocorre em um centro de tratamento de vícios

Codependência

Em ambos os casos, o tratamento é complicado porque o parceiro codependente não vê os danos que seu comportamento causa. Na verdade, eles vêem suas ações como uma ajuda ao parceiro e fazem isso como uma expressão de seu amor. Por esse motivo, é importante diagnosticar e tratar a co-dependência e o vício juntos.

O desafio no tratamento é olhar objetivamente para os comportamentos do codependente e como eles afetam a saúde, a felicidade e o bem-estar de seu parceiro em várias áreas da vida. Isso inclui vida emocional, vida profissional, relacionamentos, saúde física e bem-estar geral.

O tratamento é administrado como uma combinação de terapia individual e terapia de casal, dependendo das necessidades do cliente. Os objetivos da terapia incluem compreender como o comportamento codependente afeta o parceiro e o relacionamento, fazendo mudanças relacionais saudáveis, melhorando a comunicação e criando mudanças comportamentais duradouras por meio de planejamento e responsabilidade.

No caso do tratamento codependente que ocorre em conjunto com o vício, é inestimável ter o codependente a bordo. Eles tiveram um papel na manutenção do vício, e a manutenção da recuperação depende, em parte, da mudança da dinâmica nos relacionamentos dos dependentes. 

Embora a codependência química seja frequentemente tratada em um centro de tratamento de reabilitação, também existem etapas que você pode seguir sozinho para quebrar padrões prejudiciais à saúde e não mais ser codependente. Seguir essas quatro etapas é um bom ponto de partida.

Abstinência

Tanto para o dependente quanto para o cuidador, a sobriedade é necessária para mudanças significativas no relacionamento codependente. Enquanto as necessidades de saúde forem ignoradas e submersas em álcool ou drogas, haverá poucas oportunidades de fazer mudanças no relacionamento. Naturalmente, isso é complicado, pois muitas vezes o próprio relacionamento codependente ajuda a manter o transtorno de abuso de substâncias.

Conscientização

Mudanças importantes e duradouras começam com a consciência de que existe um problema. A consciência pode vir em grandes insights ou por meio de pistas menores, mas o ponto é que ela catalisa em um desejo de mudança. Embora possa ser desafiador reconhecer um problema, é essencial para fazer mudanças positivas no relacionamento.

Aceitação

As mudanças começam com consciência e continuam com aceitação. Isso pode ser entendido de duas maneiras. Primeiro, aceitar que existe um problema, que existe infelicidade e sofrimento, e que você teve um papel nesse sofrimento. Em segundo lugar, aceitar o trabalho e as mudanças que devem ocorrer para uma vida mais saudável e feliz.

Ação

A conversa só pode ir até certo ponto, pois no fundo da codependência química estão os padrões de comportamento. Para mudar o relacionamento e o vício, deve haver mudanças de comportamento. Essas mudanças incluem uma melhor comunicação, diminuindo comportamentos que contribuem para o vício e aumentando aqueles que sustentam um relacionamento saudável.

Se você acha que pode estar envolvido em um relacionamento de codependência com uma pessoa viciada em drogas, entre em contato com um psicólogo qualificado ou um centro de reabilitação de drogas para obter ajuda e não tenha medo da mudança.

Grupo Reabilitar e Viver pode ajudar com diversos tipos de tratamentos, entre em contato agora mesmo coma  nossa equipe de atendimento e tire todas as suas dúvidas.

1 comentário em “Codependência química: entenda”

  1. Pingback: Aprenda a identificar os sintomas do alcoolismo | Reabilitando Vidas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Abrir WhatsApp
💬 Precisa de Ajuda?
Olá 👋
Podemos te Ajudar?