Distimia: o que é e como funciona?

Durante séculos, a palavra grega DISTIMIA se referia a alguém mal-humorado e irritável. Esta palavra é frequentemente usada para se referir a pessoas difíceis de conviver, porque é um sinal de estar cansado e cínico. O termo Transtorno de Mau Humor é atualmente usado para se referir a uma doença chamada Transtorno Depressivo Persistente ou PDD.

O que é Distimia?

A distimia é uma forma de depressão caracterizada por baixa energia e mau-humor. No entanto, os sintomas não são tão graves quanto na Depressão Maior, mas duram mais.

 

O Transtorno Depressivo Persistente é uma doença crônica que pode durar pelo menos dois anos e seis meses, mas também pode durar a vida inteira se não for tratada. Isso significa que é possível que alguém contraia Depressão Maior por vários meses a dois anos antes de desenvolver o transtorno.

 

Na maioria dos casos, as pessoas que sofrem de distimia estão doentes há anos antes de perceberem que precisam de tratamento. E uma vez que eles percebem, eles rapidamente desenvolvem sintomas significativos de depressão.

 

Pacientes com distimia que procuram ajuda externa para depressão têm um histórico da doença que não foi tratado.

Se você não tiver treinamento profissional, é mais difícil identificar o distúrbio.

Causas da distimia?

Pessoas com Distimia sempre reclamam das pessoas que conhecem. Essas pessoas podem reclamar da tia, que está sempre de mau-humor, ou do amigo que só pensa em desastres. Ou talvez alguém com Distimia fique em casa e não goste das pessoas.

 

Alguém que não tem motivação ou coragem para agir é sua mãe ou seu pai. Ou alguém que não consegue reunir coragem para fazer nada.

 

As pessoas passam a acreditar que os sintomas do paciente são uma parte inerente de sua personalidade. Isso ocorre porque eles duram muito tempo e parecem mal-humorados ou reservados.

 

Não é saudável ficar mal-humorado por um período prolongado de tempo. Nós experimentamos mudanças de humor normais ao longo de cada dia. Também podemos sentir irritação, frustração e tristeza. As pessoas não suportam ter muitas emoções negativas por muito tempo. É aí que a doença entra na equação.

Sintomas da distimia?

  • Depressões envolvendo sintomas semelhantes, mas em menor grau;
  • Alteração do apetite;
  • Alterações no sono, como diminuição ou aumento das horas de sono;
  • Níveis de energia extremamente baixos;
  • Um baixo senso de autoestima;
  • Persistentemente pessimista sobre o futuro;
  • Dificuldade em focar;
  • Irritabilidade.
  • Desesperança.
  • Culpa.

 

Não é incomum para quem sofre de distimia desenvolver complicações de saúde adicionais. Estes incluem abuso de substâncias, Transtorno do Pânico e Depressão causados ​​por um diagnóstico errôneo de Transtorno Depressivo Maior.

Distimia tem cura?

A distimia é uma doença que pode ser tratada e controlada, mas é necessário acompanhamento profissional. Um diagnóstico correto de um psiquiatra é necessário para uma pessoa distímica. Isso ocorre porque o indivíduo de aparência insalubre realmente sofre de depressão crônica. Além disso, eles podem precisar tomar medicamentos antidepressivos.

 

Somente a psicoterapia pode tratar alguém; medicamentos só ajudam. Isso porque é por meio da terapia que o paciente aprende a mudar sua forma de pensar e ver o mundo. Isso substitui pontos de vista negativos e pessimistas por uma perspectiva mais otimista em relação à vida.

 

A duração do tratamento varia de acordo com os batimentos cardíacos do paciente e o nível de devoção. Continua até que o paciente experimente uma redução nos sintomas, embora possa durar mais do que os tratamentos para a depressão unipolar.

Fatores de risco associados a distimia?

A distimia é uma doença mental que causa mau-humor e até tendências suicidas. É diferente da depressão comum, pois exige uma atitude suja que dura anos. Os pacientes com distimia têm problemas de irritação, que são de natureza permanente.

A distimia não tem causa específica e acredita-se que seja semelhante a formas mais comuns de depressão. Acredita-se que as causas sejam semelhantes às alterações ambientais, genéticas e corporais – bem como o histórico familiar – causas da Distimia.

Um médico deve estabelecer que um paciente tem Distimia, não o próprio paciente.

Como saber se tenho distimia teste?

Os sintomas da distimia incluem sentir-se para baixo o tempo todo e não ter motivação para fazer nada. Além de:

  • Irritação perpétua;
  • Persistem as preocupações com a experiência de vida;
  • O desânimo e a tristeza impulsionam um ao outro;
  • A sensação de estar sozinho socialmente;
  • Dificuldade em completar tarefas de rotina devido à baixa energia;
  • A culpa é um estado constante para o indivíduo;
  • Autocrítica constante;
  • Dificuldade em prestar atenção.

 Quanto dura o tratamento da distimia?

A depressão é tratável e pode ser curada com a ajuda de uma equipe multidisciplinar combinada composta por um psiquiatra e um psicólogo. Em alguns casos, o uso de medicamentos pode ser aconselhado por um profissional se a vontade do paciente for respeitada.

 

Idealmente, o tratamento da distimia deve ser coordenado com um médico. Obter ajuda o mais rápido possível ajuda a tornar o processo de tratamento mais gerenciável.

Cidades Brasileiras

Abrir WhatsApp
💬 Precisa de Ajuda?
Olá 👋
Podemos te Ajudar?